Quinta-Feira, 13 de dezembro de 2018 Nossa história      

Notícias

Prefeitura busca alternativas para Produtores Leite queimadanovenses driblar a seca

Diante da estiagem, a prefeitura com ajuda da Embrapa busca auxiliar os produtores rurais buscando alternativas para ajudar na alimentação dos rebanhos

Queimada Nova, PI – As estiagens prolongadas castigam o Sudeste do Piauí seguidamente. Diante desse quadro, os produtores rurais precisam criar meios para conviver com a seca, buscando alternativas para racionalizar o consumo de água, para manter a produção de alimentos, seja por meio da agricultura ou pela pecuária.


Pensando nisso, a prefeitura reuniu um grupo de 13 pessoas, entre eles produtores de leite, técnicos e lideranças políticas do município de Queimada Nova, para realizaram uma visita no interior da cidade de Capim Grosso, no estado da Bahia, a fim de conhecer as experiências de propriedades rurais que produzem leite na Bahia, a cidade já é referência na área na região.


A visita ocorreu neste último domingo, (23/09), na fazenda Lajedo, propriedade do Sr. Luiz Oliveira. “O objetivo da visita foi conhecer o manejo intensivo da Palma, usada para alimentação do rebanho que produz leite com excelente qualidade. Todas as técnicas contribuem para ampliar a produção de leite”, comentou o Vice-prefeito Jeso Dias que acompanhou o grupo nesta visita.

Na ocasião, além do Vice-Prefeito Jeso Dias, estiveram presentes também o vereador do município Jose Apolonio, o Sr. Candido Roberto técnico da Embrapa e João Rodrigues, Secretário de Agricultura do município de Queimada Nova, para João, a solução encontrada na palma para nutrição e alimentação do gado pode nos ajudar muito, “Podemos perceber que em Capim Grosso chove tão pouco quanto nosso município, e mesmo assim é possível produzirem leite em grandes quantidade com excelente qualidade.”

PRODUTIVIDADE

Muito resistente ao clima árido, com custo baixo e necessidade de pouca água, a espécie pode alcançar uma produção de até 120 toneladas por hectare. Essa quantidade é suficiente para alimentar 10 vacas leiteiras em produção durante oito meses, segundo a Emater. A palma deve ser plantada 30 dias antes do início do período chuvoso e é colhida um ano após o plantio. “Depois disso, o produtor tem palma o ano inteiro, e não precisa esperar o período da seca para utilizá-la”. “Muitas vezes, o produtor planta milho ou sorgo, mas a estiagem entre uma chuva e outra o faz perder a lavoura e ter prejuízos. A palma aguenta essas condições”, afirma Candido Roberto, técnico da Embrapa que busca trazer novas técnicas de desenvolvimentos para o município de Queimada Nova.